Terapia sexual de casal
Os casais recebem cada vez mais novas informações através da mídia sobre estudos que são realizados, no sentido de tratar disfunções sexuais, tais como a ejaculação precoce, a disfunção erétil (impotência), a anorgasmia (ausência de orgasmo), a dispareunia (dor na relação sexual), dentre outras. No entanto, um fator de fundamental importância para o casal entender o que ocorre com sua sexualidade é o diálogo franco e o apoio mútuo quando um dos parceiros apresenta um determinado sintoma, o que significa que ambos tem um problema conjugal a resolver. Não existe uma solução que não dependa dos dois parceiros na medida em que ambos compartilham o ato sexual, aliado ao fato de que diversos fatores, alheios a sua vontade, podem influenciar o casal e conseqüentemente o seu desempenho.

Tais fatores são, principalmente, de ordem emocional, familiar, social cultural, econômica e religiosa.

Mais do que se imagina, são extremamente comuns os casais que não correlacionam influências externas diversas com determinada disfunção sexual.

Daí a importância de se procurar a ajuda de um profissional o qual auxiliará na identificação, e possível solução, das dificuldades, orientando no que for necessário para que o casal identifique os pontos críticos que precisam ser mudados para a construção de uma nova maneira deste casal viver a própria vida sexual. Tal reconstrução deverá permitir a melhora dos sintomas, dando espaço para um diálogo franco, sem idéias pré-concebidas. Ambos deverão falar de suas reais necessidades e desejos sem medo de ferir o outro ou de não ser ouvido.

A terapia sexual de casal, quando necessária, orienta e educa os parceiros, esclarecendo dúvidas que estejam dificultando o entendimento dos mesmos em determinados assuntos em que um dos parceiros, ou mesmo ambos, tenham desconhecimento. Esse desconhecimento promove, muitas vezes, sentimentos de medo e culpa.

Existem técnicas que podem ser utilizadas na terapia sexual de casal para auxiliar na forma de conduzir o ato sexual, ajudando no rompimento de barreiras emocionais que possam estar impedindo a realização deste ato.

Finalmente, cabe destacar um aspecto de fundamental importância que é a ansiedade que se desenvolve, devido à tensão por causa das dificuldades do casal. Tal ansiedade bloqueia a busca de soluções e deve ser também alvo de atenção da terapia.