Cuidados à sexualidade do idoso em Havana (Cuba)
Trabalho apresentado no décimo quinto Congresso Mundial de Sexologia, realizado em Paris, entre 24 a 28 de junho deste ano, apresentou dados do programa de atendimento a problemas da sexualidade em idosos cubanos.

Os resultados foram, ao mesmo tempo, interessantes e reveladores do comportamento sexual da terceira idade, daquele país.

Dois mil idosos (homens e mulheres) responderam a um questionário que tratava da vida sexual. 80% deles referiram ter vida sexual ativa (com atividade sexual quinzenal) e preferirem o homem na posição superior e a mulher na posição inferior, durante o ato sexual. A principal causa para não praticarem sexo foi falta de parceiro disponível.

A partir dos dados desta pesquisa, foi preparado um programa de educação sexual, para esclarecimento e orientação em sexualidade.

O programa de atendimento sexual recebeu cerca de 73 casos novos por ano, sendo apenas seis as mulheres. Duas delas tinham dor à relação sexual, devido a dificuldades de lubrificação vaginal; três tinham diminuição do desejo sexual e uma procurou aconselhamento para esclarecer dúvidas sexuais.

Dos 67 homens atendidos, a disfunção erétil (incapacidade de obter e/ou manter ereção suficiente para conclusão da atividade sexual) foi a principal causa motivadora. As principais causas de disfunção erétil foram: falta de conhecimento sobre sexualidade, conseqüências do diabetes e problemas vasculares (dos vasos sangüíneos).

Este estudo mostrou que pelo menos 72% dos casos obtiveram melhora e que a busca de tratamento pelas mulheres ainda é muito pequena se comparada à dos homens, em Havana.

Fonte(s):


•   Diaz Noriego O. - Sexological care for the elderly of Havana, results reached in the last year. In: Livre des Résumés. XVème Congrès Mondial de Sexologie. Paris: 2001. p. 58.