Freqüência de atividade sexual
Uma dúvida comum, principalmente entre os homens, é a quantidade de vezes que é "normal" manter relações sexuais, na semana ou no dia. Se a quantidade for grande ou pequena, é importante saber se está havendo algum problema.

Disfunção sexual ocorre quando a relação se apresenta desconfortável ou dolorosa para um ou para os dois parceiros e/ou quando há dificuldades, inibições ou exageros que levam à considerável ansiedade e impedem que a atividade sexual ocorra da forma como a pessoa desejaria.

Doenças físicas, como hipertensão, aumento do colesterol e diabetes mellitus, não tratadas, também podem levar a problemas sexuais.

Quando um homem quer saber qual o número "normal" de relações sexuais por semana, tem-se que levar em consideração uma série de fatores. A primeira pergunta é: quantas vezes gostaria de manter relações sexuais?

Depois, saber se está satisfeito com este número e com o seu desempenho sexual. A quantidade de relações sexuais por semana é muito individual e característica de cada pessoa ou casal.

Segundo pesquisa nacional que contou com 2.835 indivíduos (47% homens e 53% mulheres), realizada em, em sete estados do Brasil, os homens têm número maior de relações sexuais que as mulheres Quando há diferenças nesta área, os membros do casal procuram se adaptar e compatibilizar os desejos de um em relação ao outro. Quando isso não é possível, a relação se complica.

Uma conversa aberta e franca sobre os próprios desejos, necessidades e expectativas de um em relação ao outro e a si próprio pode ajudar, levando o casal a um acordo, em grande parte dos casos.

Cada pessoa, à medida que vive sua vida sexual, vai descobrindo qual é o número que o deixa tranqüilo e satisfeito.

Fonte(s):


•   (1) ABDO, C. H. N. ; MOREIRA Jr., E. D. ; FITTIPALDI, J. A. - Estudo do Comportamento Sexual no Brasil  -  ECOS Rev Bras Med 57 (11) : 1329-1335, 2000.